skip to Main Content

Uma das opções de exames que podem ser realizados para obter um diagnóstico é a mamografia. Ela é feita depois que já se tem algum sinal ou sintoma físico que possam ser identificados, assim como para investigar a possibilidade de haver câncer de mama que precisa continuar sendo analisada.

Com muitos sinais que demonstram a sua importância, a mamografia também pdoe ser feita por quem quer realizar um rastreamento, ou seja, um diagnóstico precoce.

O exame é feito em mulheres que não tem sintomas mamários de câncer de mama e fazem as suas avaliações periódicas.

Importância da mamografia

mamografia

Como nem sempre serão visíveis os nódulos, há ainda outros sinais que podem ser suspeitos para o câncer de mama. Por isso, a mamografia é indicada para quem já percebeu algum sinal, mas também para quem está realizando os seus exames de rotina e quer realizar o diagnóstico precoce.

A realização anual de uma mamografia de rastreamento é indicada para as mulheres que já tem mais de 40 anos.

Ela deve ser feita por um mamógrafo, que é um aparelho que vai realizar um exame de imagem, um raio-x das mamas, conseguindo identificar alguma lesão na mama, além das que conseguem ser identificadas pelo toque, o que melhora a possibilidade de um diagnóstico mais preciso.

VEJA TAMBÉM: Lente de contato: promete realçar seu olhar sem alterar a cor dos olhos

O exame mamográfico consegue trazer diferente resultados, mas o mais importante é o BI-RADS, sendo esse um sistema que é padrão para laudos.

Com esse resultado, é possível indicar o estado do nódulo, podendo ser de 0 para inconclusivo e 6 para mostrar a certeza de que há risco de malignidade por conta do câncer de mama.

Depois de realizar o exame, mesmo consultando os resultados e verificando os números por consulta de internet, é importante voltar para o médico que realizou a solicitação do exame e continuar o acompanhamento com o profissional.

Em alguns casos, o ginecologista que fez a solicitação do exame vai poder indicar algum colega especialista, caso ache necessário. Esses especialistas podem ser um oncologista ou mastologista para conseguir dar uma olhada no exame e fazer a interpretação certa do exame. Alguns exames adicionais também podem ser solicitados, como uma ressonância.

Resultados BI-RADS

O BI-RADS é um resultado padrão para a leitura dos exames, funcionando com resultados numéricos que vão indicar depois da realização da mamografia. Com uma escala de 1 a 6, cada número representa uma indicação e ainda uma recomendação do que deve ser feito, caos esse seja o resultado.

Para o 0, o resultado é que o exame foi inconclusivo, sendo necessário realizado algum outro exame por outros métodos. Para 1, o resultado é normal, precisnado voltar para uma mamografia de rotina anual, sendo a mesma indicação para o 2, que quer dizer que há uma alteração benigna.

No 3, a alteração continua provavelmente benigna, mas a indicação é realizar uma mamografia novamente depois de 6 meses para continuar acompanhando. No caso de 4, a alteração já é suspeita, sendo necessário fazer uma biopsia para confirmar. No 5, a alteração é muito suspeita, precisado também fazer uma biópsia para a confirmação.

Já no caso de a leitura dar 6, a lesão é maligna. Por isso, a indicação vai ser para os pacientes que já tenham o diagnóstico do câncer de mama. A confirmação serve para que se possa avaliar algum tratamento pré-operatório, por exemplo.

VEJA TAMBÉM: Lábios carnudos: veja passo a passo de como valorizá-los com maquiagem

Assim, a mamografia é um exame que vai conseguir trazer muito mais segurança para quem está com algum sinal e suspeita de que possa ter câncer de mama. Mesmo para quem não tem algum sinal, a indicação da mamografia anual contribui para diagnósticos precoces.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mamografia: entenda a importância deste exame

Back To Top