skip to Main Content

Ao longo de aproximadamente 15 anos, a série Grey’s Anatomy mostrou casos medicinais muito bizarros e graves como homem grávido e tumores graves no cérebro. Mas em alguns episódios teve também um “momento vidente” e exibiu uma paciente com suspeita de coronavírus lá na 12° temporada, quatro anos antes dessa pandemia afligir todo o mundo.

Exibido no mês de outubro de 2015, o episódio Walking Tall narrou os apuros da médica April Kepner, que tinha chegado a Seattle depois de uma viagem à Jordânia.

No vestiário, colocando sua roupa de cirurgiã, ela ficou só de sutiã, e Arizona notou algumas manchas vermelhas em suas costas.

 Já ciente de que April estava com gripe, a médica rapidamente cobriu o rosto usando uma máscara, chamou o chefe de cirurgia e a Miranda Bailey  e tomaram decisões radicais: colocando April em um quarto totalmente isolado, uma espécie de bolha, para que ninguém corresse o risco de ser contaminado.

Por isso, o marido de April, o cirurgião plástico Jackson se aproximou de Miranda e Arizona. Os três começaram uma intensa discussão, tentando descobrir o que a colega de trabalho poderia ter.

Assim que infectologistas do hospital descartaram a doença antraz, Jackson perguntou: “Alguém falou em Mars?”, isso na versão legendada. Já na versão dublada fala: “Alguma chance de ser coranavírus?”.

Na época, a doença respiratória que assustava todo o mundo era a Mers, a síndrome respiratória do Oriente Médio. Como a médica tinha ficado três meses naquela região, os doutores de Grey’s Anatomy já suspeitaram que ela estava portando a enfermidade, oriunda da família coronavírus. A Mers é semelhante ao coronavírus, assim como a atual Covid-19.

Muito perigosa e contagiosa como qualquer coronavírus, a Mers foi diagnosticada pela primeira vez na Arábia Saudita, no ano de 2012.

Os sintomas são semelhantes aos da gripe e resfriados. A doença, com uma letalidade alta, aproximadamente 30%, se espalhou rapidamente pelo mundo. Mas a OMS não chegou a declarar uma emergência mundial. A Mers foi considerada uma epidemia.

Os médicos de Grey’s Anatomy estavam todos preocupados e com toda razão, especialmente pelas incertezas que a doença oferece. Até saírem os resultados, April ficou isolada dos demais.

“Pelo visto, você não está com a síndrome respiratória do coronavírus”, anunciou Jackson. Mas o que será que April tinha? Após alguns exames, e 12 horas como paciente, finalmente saiu o diagnóstico. Ela estava com uma intensa dermatite de contato (inflamação na pele) e ganhou alta, recebendo de volta suas roupas, livres de qualquer tipo de contaminação.

A série de grande sucesso está com a 16° temporada suspensa graças a pandemia. Aqui no Brasil, os episódios inéditos estão indo ao ar todas as noites de terça-feira no Sony Channel, às 21:00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Em “momento vidente”, Grey’s Anatomy cuidou de médica com suspeita de coronavírus; veja

Back To Top